Ecoa - Rios Vivos

Você está em:
24/11/2004

Poluição causa danos à saúde

Até o início de novembro de 2004 foram registrados 4.865 casos de incêndios florestais em MS, sendo que 1.727 ocorreram somente em setembro. Corumbá (foto) foi o município que apresentou maior número de focos de calor: 42% do total do Estado. Com mais de 950 casos de queimadas em apenas um mês, o município enfrentou unidades de saúde cheias, aeroporto fechado e o Sol e o ar encobertos por fumaça. Foto: Patrícia Zerlotti

As alterações climáticas não estão mais restritas a problemas ambientais como tufões, furacões, enchentes, secas e queimadas. Segundo os médicos ambientais, os impactos do ambiente urbano na saúde são maiores e mais imediatos. Especialistas afirmam que não é preciso esperar as geleiras derreterem pela ação do efeito estufa para que a população seja afetada.

De cada 10 pessoas que morrem no Brasil, pelo menos uma foi vítima da poluição do ar, que provoca crises de asma, pneumonias e infartos. Segundo Paulo Hilário Nascimento Saldiva, chefe do Departamento de Patologia e dos laboratórios de diagnóstico da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), a poluição reduz a defesa imunológica de uma pessoa em até 35% e também diminui a expectativa de vida da população.

As mulheres e as pessoas acima dos 65 anos e crianças abaixo dos 5 anos de idade são as mais vulneráveis para adquirir doenças provenientes da poluição. Nestas fases, elas possuem uma imunidade relativamente baixa. "A poluição provoca aceleração dos batimentos cardíacos, aumenta a pressão arterial e pode provocar uma resposta inflamatória", explica Saldiva.

Mato Grosso do Sul ainda tem um ar de boa qualidade, por não ser muito industrializado. Mas não se deve esquecer da poluição das queimadas, dos veículos e das termelétricas.
De acordo com Saldiva, o efeito prejudicial à saúde do ser humano, provocado pelas queimadas em pastagens e em terrenos baldios, é 10 vezes maior e mais grave que a poluição existente na cidade de São Paulo porque as partículas nocivas produzidas pelas queimadas são mais absorvidas pelo organismo.

Mas o mais preocupante é imaginar Corumbá (MS), que já enfrenta problemas com incêndios florestais, ter indústrias altamente poluidoras que irão emitir fumaças tóxicas 24 horas por dia. A qualidade do ar ficará comprometida, pois a dispersão dos poluentes é difícil na região.

O que é efeito estufa
O Efeito Estufa é a forma que o planeta Terra tem para manter a temperatura constante e propícia à vida. Mesmo sendo a atmosfera altamente transparente perante a luz solar, uma parte da radiação que a Terra recebe é refletida de novo para o espaço, ficando o restante do calor retido. Isto acontece por causa dos raios infravermelhos de gases, como o dióxido de carbono (CO2) e o metano (CH4), presentes na atmosfera, que retém esta radiação na Terra e mantém a temperatura.

Porém, se esses gases continuarem sendo emitidos em grande quantidade, como está acontecendo, o resultado será o aumento da temperatura global (aquecimento global) estimado entre 2 e 6 ºC nos próximos 100 anos. Isto irá alterar os climas no mundo e o nível médio das águas do mar, interferindo na vida de milhões de pessoas.





Estas instituições apóiam projetos da ECOA e Coalizão Rios Vivos e não necessariamente as informações veiculadas no portal.
InnBativel Mott Foundation
2004 © ECOA. Todos os direitos reservados
ECOA- ECOLOGIA E AÇÃO (67) 3324-3230