Ecoa - Rios Vivos

Você está em:
20/08/2004

Vale do Rio Doce concorre com Rio Tinto

Fonte: Jornal Repensar - Edição 04
Foto:Divulgação

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) deve apresentar uma proposta oficial para o pólo siderúrgico até o final de agosto para o governo de MS analisar. Com isso se torna concorrente da Rio Tinto, que apresentou sua proposta no início de julho.

A Vale do Rio Doce é responsável pela Urucum Mineração de Corumbá, a mesma mineradora que ameaçou demitir seus funcionários, caso não fosse renovada sua licença ambiental. Com a pressão, a Urucum não só conseguiu a licença como também a ampliação da exploração da reserva. A Vale  ficou isenta de pagar a multa de R$ 4,5 milhões, decorrente dos danos à população local e de crimes ambientais por atividades sem responsabilidade e controle adequado.

Desde que a Vale do Rio Doce comprou a Urucum Mineração, em 1994, as atividades de extração de minério aumentaram consideravelmente. A falta de um Estudo de Impactos Ambientais e Relatório de Impactos ao Meio Ambiente (EIA/RIMA) - um documento que avalia como serão impactadas as populações e o meio ambiente no entorno do empreendimento, agrava ainda mais a situação.

As atividades de mineração subterrâneas, por exemplo, podem afetar os lençóis freáticos, que abastecem rios, córregos e poços, e os impactos negativos, como o que aconteceu com o córrego Urucum, poderão se repetir caso não seja realizados estudos adequados para se conhecer o ambiente a ser explorado e prever e/ou minimizar os resultados negativos para as populações locais.





Estas instituições apóiam projetos da ECOA e Coalizão Rios Vivos e não necessariamente as informações veiculadas no portal.
InnBativel Mott Foundation
2004 © ECOA. Todos os direitos reservados
ECOA- ECOLOGIA E AÇÃO (67) 3324-3230