I Simpósio sobre Eventos Climáticos Extremos no Pantanal

O I Simpósio que acontecerá entre os dias 11 e 12 de novembro faz parte de uma das etapas do projeto intitulado “Mapeamento de eventos climáticos extremos no Pantanal, análise de seus efeitos sobre populações vulneráveis, capacitação local e elaboração de propostas mitigatórias”, executado pela Ecoa desde 2011 e que tem por objetivo a identificação, o mapeamento, o estudo e a análise de todos os eventos climáticos e suas consequências sociais, ambientais e econômicas nos últimos cinco anos no Pantanal, associado a um processo de estruturação de políticas, programas e ações concretas com a finalidade de mitigar impactos, particularmente aqueles que incidem sobre as populações mais vulneráveis e que vivem diretamente do uso dos recursos naturais. Este é o caso, por exemplo, dos milhares de pescadores artesanais e coletores de iscas vivas para a pesca turística nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
 
O simpósio será essencial para que os dados coletados no campo – Planalto e Planície pantaneira- sejam apresentados, colocados em discussão e que as possíveis soluções para a mitigação dos impactos detectadas sejam apontadas.
 
Segundo André Luiz Siqueira, Diretor Presidente da Ecoa e organizador do Simpósio, este é um momento único, onde a presença das comunidades, cientistas, pesquisadores e do poder público devem convergir para que resultados palpáveis sejam alcançados. “Nossa expectativa é que planos contendo medidas que minimizem os prejuízos já existentes e previnam novos impactos possam ser construídos. A Bacia do Alto Paraguai merece nossa atenção sob este aspecto. Este projeto e este Simpósio são inovadores por abrigar uma discussão tão complexa e tão necessária”. Ressalta Siqueira.